Quem sou eu

Minha foto
"Aceitar-me plenamente? É uma violentação de minha vida. Cada mudança, cada projeto novo causa espanto: meu coração está espantado. É por isso que toda minha palavra tem um coração onde circula sangue" (Um sopro de vida - Clarice Lispector)

domingo, 28 de março de 2010


Entenda-me se às vezes quase morro de saudades. Entenda-me, porque às vezes sou quase um vazio constante. As fotos atiradas sobre a cômoda são apenas fotos, não preenchem mais, não matam e me matam. Ando tão necessitada de seus sorrisos, abraços, mancadas. Éramos um. Somos ainda. Somos um em fragmento espalhados pelo mundo.
E se sinto falta dos pedaços que me pertencem por direitos conquistados – porque toda amizade é conquistada – é porque ainda os amos, e continuarei amando até morrer de tanta saudade.

Bruna Berri
PS: A Bruna é uma grande menina, que conheci em Rio do Sul, quando morei por lá. Um garota com um grande coração, um profundo olhar, um lindo sorriso e agora descobri que também com um lindo dom de escrever. Li este fragmento dela e pensei que ela tinha lido meu coração ao escrever, por isso postei. Créditos e meu carinho a essa guria tão especial.

Um comentário:

Juh° disse...

Dezinha!
Sempre venho ler teu bog, as vezes nao comento, ms sempre leio!
Esta lindo viu? Sempre que leio parece ue estas mais proxma!!!
BjOoo... Saudades enormes!
*(desculpe a alta de acentos)