Quem sou eu

Minha foto
"Aceitar-me plenamente? É uma violentação de minha vida. Cada mudança, cada projeto novo causa espanto: meu coração está espantado. É por isso que toda minha palavra tem um coração onde circula sangue" (Um sopro de vida - Clarice Lispector)

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Somos o que ousamos ser!

         Sabem aquele comercial do Clio? Onde o rapaz diz que nunca faria determinada coisa e na cena seguinte a está fazendo? Bom, ontem vi que a vida imita a arte, ou a arte imita a vida!
       Sempre adorei tatuagem, mas afirmava veementemente que nunca faria. Que odeio sentir dor, ainda mais voluntariamente. Só de pensar que é uma agulha que vai rasgando a pele, que bate lá no osso... Uuui, chega a dar um arrepio. Não sei como, mas há cerca de 1 mês decidi: vou fazer uma tatuagem. E fiz! Pensei, pensei e pensei. Vi vídeos no youtube e quase desisti. Escolhi desenho, mudei de idéia. Escolhi o lugar, mudei de idéia. Escolhi cor e mudei de idéia. Mas quando vi já estava lá! Agüentei literalmente no osso! Não chorei mas doeu um bocado. Enfim, cheguei a esse resultado final:


        Por que o Pequeno Príncipe?
       Porque este livro me encanta. Desde a primeira vez que li, desde o primeiro contato q tive com este universo inventado e tão desafiador.
São várias as imagens do livro: ele com a raposa, com a rosa, no seu planeta, com os baobás... mas eu escolhi a dos pássaros. Uma pela estética, afinal ele parece estar voando e um desenho que exigisse chão me pareceu q ficaria meio estranho sendo na parte de cima das costas. E outra pelo significado que traz pra mim. Liberdade. A liberdade de fazer escolhas. De voar em busca daquilo que se quer. De ser capaz de deixar para trás aquilo que ama, sem tirar do coração. Descobrir novos mundos, fazer novas amizades. Conhecer pessoas, lugares interessantes e aprender com cada uma das experiências vividas. Deixar-se cativar. Ser capaz de cativar tb. Sorrir e sorrir. Ter estrelas que riem. Enfim... voar.            Deixar-se levar pelas asas da liberdade.
        As vezes é preciso ousar. Desacomodar-se.
Meu Pequeno Príncipe me lembrará sempre disso. Do dia em que a coragem venceu o medo da dor e que nos meus 26 anos decidi que sou capaz de voar, de me agarrar naquilo que vai me fazer bem e me levar para onde não posso ir sozinha. E que a vida é muito mais que o meu ‘planetinha’ bem cuidado. “O essencial é invisível aos olhos”!

Creio que ele se aproveitou de uma migração de pássaros selvagens para fugir.
Na manhã da viagem, pôs o planeta em ordem. (Antoine de Saint-Exupéry)

6 comentários:

Andréia Cordeiro Levy disse...

Ameeeei essa tattoo amiga, pena que eu naum tenho coragem de fazer, hehehehe.. beeeijos, adoro-te amiga rara!!!

Dri disse...

Amiga...

Linda sua tatoo.
Amanha devo fazer uma.. minha primeira... e nem é certeza...
Se der certo eu coloco no blog..

Beijo

Carolina disse...

adorei, adorei a descricao! Adorei a tattoo, muita criatividade..e o livro e otimo! =} Parabens pelo blog e pelo seu ato de coragem, estou seguindo... beijao

Manuela Barbosa disse...

Dé!

A tatoo sem dúvidas ficou linda!
Acredito que esses simples desenhos que tatuamos dizem tanto sobre a gente, sobre oque acreditamos. Confesso que já li o Pequeno Principe algumas vezes, mas depois datua descrição, acho que preciso ler novamente!

Beijos!!

Márcia Parente Sena disse...

Nossa!! FICOU MUITO LINDO!!!!!

Adoro o Pequeno Príncipe, também, e tem muita vontade de fazer uma tatuagem, mas... me falta coragem!

Parabéns!! A tatuagem ficou realmente lindíssima!!!
Abraços,
Márcia
http://viajapensamentos.blogspot.com

Ana Paula disse...

Procurando uma imagem do pequeno principe caí no seu blog e adorei. A tatu ficou linda! Parabens! Vou voltar outras vezes!
Beijokas