Quem sou eu

Minha foto
"Aceitar-me plenamente? É uma violentação de minha vida. Cada mudança, cada projeto novo causa espanto: meu coração está espantado. É por isso que toda minha palavra tem um coração onde circula sangue" (Um sopro de vida - Clarice Lispector)

terça-feira, 28 de junho de 2011

...Se alguém me perguntar quando comecei a sentir a minha vida mais interessante, eu tenho a resposta na ponta da língua: quando comecei a me interessar mais por mim. A ser mais gentil comigo. A dar menos espaço ao que não tem importância e a respeitar o tamanho do que, de fato, me importa. A querer me conhecer melhor... A ter bem menos pressa pra chegar sei lá onde. A apurar o ouvido pra sentir a música das coisas mais simples, que cantam bonito e muitas vezes baixinho. Quando comecei a me enjoar da mania de tentar entender tanto e abri o coração para apreciar mais. Quando comecei a buscar conforto em estar na minha companhia. Às vezes, ao acordar, eu me olho no espelho e me digo: Vamos lá, Ana, fazer o melhor que a gente puder desse diaEu estou com você. De uns tempos pra cá, não é que tem sido verdade? ..."

 Ana Jácomo


Estou reblogando esse texto do blog da Alê - Let It Be. Li e me identifiquei demais por ser exatamente o que está acontecendo comigo. Alê, obrigada mais uma vez por me fazer ler isso hoje, viu. (Quem não conhece o blog dela, não sabe o que está perdendo!)  

7 comentários:

Alê disse...

Déh,

Força na 'peruca', é que diz um amigo querido nas horas nebulosas...

Então: força na peruca!!!


Um beijo!

Daniela disse...

como diz o teatro mágico
"Descobrir o verdadeiro sentido das coisas , é querer saber demais "

a vida se encarrega de colocar tudo no lugar !

Beijos :)

Meire disse...

É Dé, quando encontramos o mais verdadeiro amor; o amor próprio é que começamos a nos conhecer melhor, a ter mais tempo para nós e assim nos sentindo melhores conoscos mesmos, nos sentimos assim com os outros tbm, levar a vida leve e simples é o segredo de uma felicidade sem fim!!

Lindo post, vice?!!! bjokitas com master carinho!!! ;)

Lena disse...

Minha linda Dé,
Ai, esse cantinho é fofo e aquecido. Esse texto é demais pq diferencia vaidade, egoísmo e egocentrismo de autoestima. E nós precisamos de no amar muito mesmo. Esse sim é o grande aprendizado pra amar o próximo. Bjkas. Vou já ver o Desafio, se eu não fizer logo, não fique triste, mas VOU FAZÊ-LO SIM, só que talvez demore um pouquinho!Te amo!

Thay Negrão disse...

Lindo texto!!!Amor próprio é o que nós precisamos sempre ter!
Vou visitar a Alê com mais frequência...rs

Bjosss!!

Cris Style® disse...

Oi gauchinha do zoinho azul mar lindo!

A felicidade é um estado de espírito próprio de cada um, se não estivermos bem com nós mesmos, com a auto-estima lá em cima, ninguém nos fará felizes por mais que nos ame. Por isso se amar em primeiro lugar é TUDO!

Beijossssss

CaFoFo online@ disse...

E sem querer mandei ver o link do outro CaFoFo hehehe, mas agora vai certu!