Quem sou eu

Minha foto
"Aceitar-me plenamente? É uma violentação de minha vida. Cada mudança, cada projeto novo causa espanto: meu coração está espantado. É por isso que toda minha palavra tem um coração onde circula sangue" (Um sopro de vida - Clarice Lispector)

quarta-feira, 6 de julho de 2011



Eu desço dessa solidão
Espalho coisas sobre
Um Chão de Giz
Há meros devaneios tolos
A me torturar
Fotografias recortadas
Em jornais de folhas
Amiúde!
Eu vou te jogar
Num pano de guardar confetes
Eu vou te jogar
Num pano de guardar confetes...


No mais estou indo embora!
No mais!...

4 comentários:

Thay Negrão disse...

Zé Ramalho... adoro essa música!!

A despedida sempre é um momento difícil...!

Beijos

нєllєи Cαяoliиє disse...

Ahh,
Zé Ramalho é tudo de bom,tem letras que encantam!
Não gosto de despedidas,nunca gostei ;/
Beijos

C. disse...

Se for pra despedir pra ser mais feliz, eu prefiro. Doi na hora, mas passa. O pior é ficar "cozinhando em banho maria", isso sim é morte em vida.

Pierre BOYER disse...

Lovely...
Greetings from France,

Pierre