Quem sou eu

Minha foto
"Aceitar-me plenamente? É uma violentação de minha vida. Cada mudança, cada projeto novo causa espanto: meu coração está espantado. É por isso que toda minha palavra tem um coração onde circula sangue" (Um sopro de vida - Clarice Lispector)

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Queria colocar o texto aqui, mas não está disponível (ao menos eu não achei). Só o vídeo.
De qualquer forma, espero que tenham um tempinho de parar e ver. Vale a pena.

Encontros e Desencontros
por Fernanda Mello

"Vivemos - na verdade - na era da intolerância. Do imediatismo. Da falta de paciência. Seja com downloads lentos, celulares fora de serviço, ou pessoas que não seguem o nosso ritmo. 
No meio do caos esquecemos o essencial: Para se relacionar é preciso tempo. Tolerância. E uma boa dose de bom senso"

5 comentários:

Ma Ferreira disse...

Que bacana..
confesso a vc nunca ter ouvido uma cronica falada..
muito interessante seu post. Ouvi do principio ao fim.. ela falou de tantas coisas..mas o mais importante na minha opiniao foi o auto conhecimento.
Parar de colocarmos a culpa no mundo pela nossa situacao e termos a conciencia que as redeas estao em nossas maos.
Desculpa a fata de acento no meu comentario..nao sei onde coloca neste note.
bj
Ma

Sirlara Wandenkolk disse...

Bom, seu post ficou mto legal, quanto ao vídeo, confesso, minha net não ta conseguindo carregar! (maldita internet eólica) rsrs

beijo =D

http://e-raumavez.blogspot.com/

♪ Sil disse...

Nossa Dé...

Me arrepiei com essas palavras da Fe.

Tapa na cara...porque infelizmente, a gente é intolerante demais..
Exigentes, impacientes..
E pior: Faz tão mal pra gente mesmo..

Vou salvar esse videoooooooo!

Um aprendizado!

Te amooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo!

C. disse...

Já nem sei mais como agir com as pessoas. Todas criam muitas expectativas e a gente nao pode dar um passo em falso. Por isso eu fiz uma frase tempos atrás sobre "amigos" e deixei no meu Face:
"Amizade é um “confessar” de segredos, de pecados até, porque amigo que é amigo, te aceita com alma desnuda, e nem sempre pura..."

Lena disse...

Dé,
Vivemos na era do URGENTE, não do essencial e do importante. Por isso, essa nóia de dependência da tecnologia, sem se importar com sentimentos. Esses, sim, são essenciais. A fragilidade das relaçãoes acaba por acontecer pq todos só queremos ter amizades superfiais. Afinal, não há tempo disponível!!Bjs, com carinho!