Quem sou eu

Minha foto
"Aceitar-me plenamente? É uma violentação de minha vida. Cada mudança, cada projeto novo causa espanto: meu coração está espantado. É por isso que toda minha palavra tem um coração onde circula sangue" (Um sopro de vida - Clarice Lispector)

sábado, 18 de junho de 2011

"Amor, então
também, acaba?
Não, que eu saiba.
O que eu sei
é que se transforma
numa matéria-prima
que a vida se encarrega
de transformar em raiva.
Ou em rima."

(Paulo Leminski)

5 comentários:

Sam. disse...

então que se transforme em rima né Déinha...pra continuar embelezando o nosso olhar sobre a vida...

Florzinha, que teu amor não acabe, que teu amor se transforme e te melhore!

Um beijo, minha linda!!

Bento Sales disse...

Dé, realmente o amor se transforma, mas se for verdadeiro, transforma-se em outro amor.

Abraços!

Alê disse...

Que seja em rima, sempre!!!

Meire disse...

Dé, e que ele se transforme sempre em rima, mas num é bem assim né?!!!!
Amei o post!

;) bjokitas mil.

Dri disse...

em boas lembranças. O amor nos faz bem, e felizes. Mas poucos sao para sempre.

Otimo domingo.
Um beijo.